Cátedra Ignacy Sachs – PUC-SP | NEF

Ministérios ordenados para as mulheres?

Deixe um comentário

Em seu blog, Come Se Non (30 de maio e 2 de junho), Andrea Grillo, liturgista, professor no Pontifício Ateneu Sant’Anselmo e em Santa Giustina, em Pádua, criticou o secretário da Congregação para a Doutrina da FéDom Luis Ladaria, pelo seu artigo publicado no L’Osservatore Romano de 29-30 de maio. Nele, o prelado reconfirmava que a ordenação sacerdotal reservada aos homens era uma “verdade pertencente ao depósito da fé”.

A reportagem é de Lorenzo Prezzi, publicada em Settimana News, 14-06-2018. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Eis a entrevista.

Professor Andrea Grillo, na intervenção de Dom Ladaria e nas suas respostas no blog, quais são as questões essenciais?

A questão essencial é o modo de considerar o problema da “autoridade feminina na Igreja”. O tom de preocupação e a linguagem envernizada e “espiritual” deixam escapar uma grave subestimação da questão e uma abordagem profundamente inadequada, eu diria até desajeitada e quase desrespeitosa. Se eu fosse mulher, me sentiria ofendida.

Em vez disso, o papel de “autoridade” e “reconhecível” da mulher na Igreja requer uma “mudança de paradigma” e uma “revolução cultural” – como diz o Papa Francisco na Veritatis gaudium –, mas, nas palavras de Ladaria, não há o menor rastro disso. E os argumentos utilizados se referem a outro mundo, não a este. Só convencem aqueles que vivem fechados em um escritório, onde apenas homens circulam e mandam.

Leia mais aqui.

Autor: Alê Almeida

Alessandra Felix de Almeida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s