Cátedra Ignacy Sachs – PUC-SP | NEF

O feminismo como epistemologia da diferença

Deixe um comentário

Um dos grandes panos de fundo da discussão feminista é a crítica ao binarismo instaurado pelo patriarcado que divide o mundo em dois: um dominador – o masculino, e um dominado – o feminino. Esta desconstrução de estruturas binárias que atravessam o pensamento ocidental abala as estruturas do conhecimento assim fundadas. É com isso em mente que diversas estudiosas sustentam que, com o feminismo (ou os feminismos, melhor dizendo, a opção por usar o termo no singular é apenas para ressaltar o que eles têm em comum), começa a existir uma própria epistemologia da diferença. Esta significa basicamente que conhecer o mundo não implica em reduzi-lo a um conjunto mínimo (que acaba sendo relacionado a um binário fundado no duplo “verdadeiro-falso”) de proposições.

A epistemologia feminista mostra que o mundo humano, sendo em grande parte construído pelos próprios homens e mulheres, é multifacetado, plural, múltiplo. Não há sentido em uma teoria do conhecimento que tente reduzir o mundo a um conjunto mínimo de categorias para compreendê-lo, muito menos escolher o mesmo como referencial de conhecimento.

Leia mais aqui.

Autor: Alê Almeida

Alessandra Felix de Almeida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s