Cátedra Ignacy Sachs – PUC-SP | NEF


Deixe um comentário

Relatório das Nações Unidas aponta situação de desigualdade das mulheres

Todos os anos o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA, na sigla em inglês) divulga o relatório “Situação da População Mundial”, que foca em questões de interesse relacionadas a população e desenvolvimento.

O UNFPA trata de questões populacionais e tem como missão ampliar as possibilidades de mulheres levarem uma vida sexual e reprodutiva saudável e acelerar o acesso universal à saúde sexual e reprodutiva, incluindo planejamento familiar e maternidade segura.

Leia mais aqui.


Deixe um comentário

No Brasil, 55% da renda fica com os 10% mais ricos

País só perde para o bloco de países do Oriente Médio, segundo relatório inédito realizado por pesquisadores da Escola de Economia de Paris

Andrei Netto, correspondente, O Estado de S.Paulo

Um novo relatório produzido por mais de 100 pesquisadores da Escola de Economia de Paris (PSE), coordenados pelo economista Thomas Pikkety, confirmou ontem o Brasil no topo das nações com maior desigualdade social no mundo. Segundo o estudo, os 10% mais ricos da sociedade brasileira concentraram 55% de toda a riqueza produzida em 2016, enquanto 12% foram parar nas mãos dos 50% mais pobres. A classe média, que representa 40% da população, agregou 32% do total. Os números indicam que o País só perde para os do Oriente Médio e está ao lado dos da Índia entre os que mais concentram renda.

Leia mais aqui.


Deixe um comentário

”As colonizações culturais tiram liberdades, assim como as ditaduras”

Apagam a memória, doutrinam os jovens. Anulam a liberdade. O Papa Francisco volta a condenar, assim, as colonizações culturais e ideológicas de todos os tempos. Ele fez isso na homilia na Casa Santa Marta da manhã dessa quinta-feira, 23 de novembro de 2017, relatada pela Radio Vaticana, durante a qual também as identificou com as ditaduras europeias do século passado.

A reportagem é de Domenico Agasso Jr., publicada por Vatican Insider, 23-11-2017. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Leia mais em Unisinos.


Deixe um comentário

¿Quién cuida en la ciudad? Aportes para políticas urbanas de igualdad

 ​Con este libro se procura indagar sobre quiénes cuidan en la ciudad y cómo esta puede planificarse y gestionarse para responder a las necesidades de las mujeres, a quienes tradicionalmente se han asignado las tareas de cuidado, de manera que puedan ejercer sus derechos y ampliar su autonomía económica. El objetivo, a partir de estudios sobre distintas ciudades latinoamericanas, es ampliar el debate y hacer aportes que contribuyan a que mujeres y hombres usen y disfruten del espacio y del tiempo en la ciudad en condiciones de igualdad. En el libro se plantea avanzar hacia una ciudad cuidadora, que propicie que las mujeres superen las barreras de inclusión que las afectan y se apropien del derecho a la ciudad.

Ver publicação.